o caminho para a felicidade

Este blog é nada mais que o relato da minha luta contra a compulsão alimentar. O caminho a percorrer pode ser longo e difícil, mas eu vou conquistar a minha felicidade! Eu sou capaz.

19 março 2006

EU (hoje decidi ser egocêntrica)

Quem era:
Uma rapariga normal, que, na maior parte dos dias, passava despercebida e, outras vezes, partia corações!
Inteligente e esforçada (sempre fui boa aluna)
Gordinha, mas sexy quando me produzia.
Carente, sempre à procura da aprovação dos outros.
Complexada, especialmente quando estava mais forte.
Divertida e sorridente!
Por vezes impulsiva, o que me causava alguns dissabores.
Ansiosa e nervosa. Resolvia os meus problemas de ansiedade com comida.
Romântica e sonhadora: passava o tempo a imaginar como seria a minha vida quando fosse independente!
Conversadora e um pouco «fofoqueira»: adorava saber novidades!
Um pouco ingénua e dada a julgamentos radicais: o mundo era a preto e branco, as pessoas eram boas ou más.
Muito insegura!!

Quem sou:
Já fui mais simpática do que o que sou: a vida ensinou-me a ser mais desconfiada e a guardar a minha amizade para quem a merece.
Acho-me mais inteligente do que era, pelo menos dou mais valor ao conhecimento e procuro estar informada.
Vario drasticamente de humor de um momento para o outro: num instante estou feliz a contemplar uma flor ou um lindo pôr-do-sol e noutro momento estou deprimida e só me apetece chorar porque a minha vida não está a correr como eu pensava. Por vezes, esperançosa e alegre e, logo a seguir, pessimista e fatalista.
No momento presente estou bastante acima do meu peso normal e sinto-me extremamente complexada por causa disso. Não me sinto minimamente sexy e isso está a afectar negativamente a minha vida sexual.
Continuo carente, mas já não procuro com tanta intensidade a aprovação dos outros, talvez apenas a aprovação de quem amo.
Penso mais em mim e nos meus interesses e sinto-me mais confiante enquanto pessoa, o físico é que estraga tudo!
Relativizo melhor as coisas: o mundo afinal é a cores e ninguém é totalmente mau ou bom, todos temos razões (mais ou menos válidas) para as nossas acções.
Sou menos impulsiva, mas, se querem saber a verdade, não sei se isso me é favorável. Às vezes é melhor dizer logo o que se pensa do que estar a «cismar» durante dias.
Por mais que tente continuo ansiosa/stressada, embora consiga contextualizar melhor as coisas e isso me ajude a atenuar o nervosismo.
Amo o meu marido, mas tenho consciência de que não tenho andado muito romântica e, por isso, sinto-me em dívida com ele.
Continuo uma sonhadora, mas sinto que isso já não me conforta como antes. A verdade é que a minha faceta de desiludida está mais forte: desiludida com a vida, com a minha carreira profissional, com certas pessoas, com o nosso país, com os meus concidadãos, com o governo, com a humanidade em geral!
Estou a tentar conter a minha veia «fofoqueira» e só conversar com quem realmente está interessado em ouvir e em partilhar.
Finalmente, continuo insegura. Mais consciente das minhas capacidades, mas insegura quanto ao futuro.

Quem quero ser:
Quero continuar a ser simpática, empática e acessível, mas sempre acautelando os meus sentimentos, porque nem toda a gente é como eu e estou cansada de me desiludir com pessoas que supostamente eram minhas amigas.
Quero aprender sempre mais e manter-me informada. Quero ser uma cidadã consciente e opinativa.
Quero ter o corpo que tinha há uns anos atrás, apenas mais tonificado. Quero ser saudável. Quero levantar-me de manhã e poder vestir qualquer coisa que eu tenha no armário e não passar 15 minutos a pensar na roupa que melhor disfarça isto ou aquilo! Quero voltar a sentir vontade de viver, voltar a olhar-me no espelho e gostar do que vejo. Quero voltar aos tempos que em que fazia amor todos os dias. Quero sentir-me sexy e segura de mim.
Como seria fantástico ir às compras e poder comprar as roupas que gosto, dançar como antigamente, sem complexos, ansiar o tempo bom para ir à praia, rir, rir muito e sentir que o dia de amanhã seria ainda melhor! Ai... ainda me recordo do tempo em que os meus dias eram assim… Eu só queria voltar a ser Eu.
Quero ser mais constante em relação ao meu peso e em relação ao meu humor.
Gostaria de continuar carinhosa, mas de ser menos carente. Que a minha felicidade não dependesse dos outros, mas sobretudo de mim.
Gostaria também de aprender a lidar melhor com as dificuldades da vida e de não procurar na comida a resposta para os meus problemas.
Acima de tudo, quero ser livre, livre desta obsessão pela comida que tanta infelicidade me traz.

11 Comments:

At segunda-feira, março 20, 2006, Anonymous Anónimo said...

revejo-me bastante no teu post. E kuanto a fazer amor eu tmb perdi a vontade , mas n consigo perceber porque? sera k é de nao me aceitar assim como sou??

 
At segunda-feira, março 20, 2006, Blogger António Campos said...

Tirando talvez a obsessão pela comida, parece-me que podes ser tudo aquilo que queres, facilmente ... desde que saibas que o tempo não volta atrás.

Se reparares, é quase tudo uma questão de confinaça em ti.

Se não repara:
ser simpática mas cautelosa, aprender mais. Facil não?
Vestir qq coisa sem disfarçar... Facil. Não disfarces. Quem te ama, ama-te sem desfarces. Quem gosta de ti, gosta de ti sem disfarces. Especialmnte, tu... se o conseguires.
Complexos a comprar roupas porquê? Só se for por falta de €! De resto, hoje em dia hà roupas lindas e sexys para qq número.
Ir à praia? baril, desde que faça bom tempo. Qual é o drama? Antes de te despires da roupa, despe-te dos preconceitos.
Voltar a ser tu? Ah. Agora és um alien? Lol. Tu és sempre tu. Qual é o valor de uma nota de 50 €, amarrotada ou direitinha? Para o que importa, o valor, é igual. Por mais "amorrotada" que estejas o valor é sempre o mesmo.
Bom o corpo de antes? Impossível, será sempre diferente. Pode até ser melhor, ou pior, mas isso é assim tão importante, excepto para a Matel que vende tantas Barbies?Voltar ao tempo em que fazias amor tds os dias? Impossível. Podes é voltar a fazê-lo. Se confiares em ti, será mais facil.

Lá está então a comida. Aqui não sei que te diga. Sinceramente.
mas à falta de melhor, deixo-te algo em acredito:
mais do que a roupa vestir os corpos, são os corpos que revestem as almas. Isto é que importa. O resto é aparência, ilusão.

 
At terça-feira, março 21, 2006, Anonymous xuxuzinha said...

Olá.
Revejo-me inteiramente no teu post...Mas aprendi uma coisa, que eu tenho de gostar de mim para os outros me aceitarem.
Não te esqueças que independentemente do teu aspecto quem gosta de ti gosta como tu és.Bjs

 
At sexta-feira, março 24, 2006, Blogger Kika said...

Ola linda kittie!
Gostei mt do teu post!
Digo te mais: tu tens a força que precisas para te livras dessa obsessao! tens e de aprender a procura la dentro de ti!
beijokas*****

 
At sexta-feira, março 24, 2006, Blogger Gina e Daniel said...

Depois de ler os comentários que aqui te deixaram, fiquei sem saber o que dizer para acrescentar algo de novo. concordo com tudo o que disseram. acho que o mais importante é aceitarmo-nos como somos. estou a fazer um esforço para isso.
gostei da tua ideia de descrever como fomos, como somos e como gostaríamos de ser.
um dia destes, faço o mesmo
um abraço
bia

 
At sexta-feira, março 24, 2006, Anonymous Márcya (little sister) said...

Deste-me este endereço e tenho ca vindo ver sempre que posso. Não o faço para cuscar nem muito menos com outras intenções que nao sejam apenas tentar perceber o que muitas vezes vai nessa cabecinha tonta :)
Podes ñ acreditar mas eu sei muito bem o que é não conseguir controlar aqueles impulsos que só nos apetece devorar metade do frigorifico (incluindo a porta e as prateleiras)... precisamente porque eu também faço isso muitas vezes. Sei que isso não se reflete muito no meu corpo (ainda) mas acredita que sei o mal que isso faz... às vezes nem digo nada a mãe mas kdo ataco a comida sinto-me cansada, fraca, posso até mesmo dizer "inxada" quando me empanturro de comida até me sentir melhor... seguido de um ataque de tristeza por ter devorado tudo... Juntando o facto de tar sempre a pensar no mesmo ( julgo que seja de familia), sint-me sempre mal, pk a roupa já ñ me fica bem cm antigamente, pk sinto-me complexada mm kdo as pessas dizem que eu ñ tenho razões para isso... mas nd do ke digam me conforta pk sei que fiz e continuo a fazer mal kdo nao controlo o que como. Chego a conclusão que é tudo uma questão de força de vontade e digamos que este tempo de xuva, os problemas e as pressões da vida ñ ajudam em nd para que essa força de vontade seja maior. E julgo que contigo se passe a mesma coisa, as vezes procuras conforto na comida porque te faz sentir melhor (e faz mesmo, sabe bem, ficas satisfeita) mas sei que depois ficas com a consciencia "pesada" (como eu tb fico) pk ñ deverias ter comido, pk agora te vais sentir mais gorda, menos bonita, menos atraente...
Eu compreendo tudo o que estas a passar... embora muitas vezes ñ fale ctg sobre isso pk penso ke ñ vale a pena falar de coisas "tristes" quando podemos falar de algo melhor para nos alegrar. Se o facto de falar mudasse alguma coisa... mas infelizmente ñ muda por isso tento sempre levar a conversa pa outros caminhos. Acredito que seja mau, para ñ dizer frustrante, uma pessoa estudar tnts anos, fazer tnts trabalhos, dedicar uma vida a um curso para depois xegar ao final e ñ ter a recompensa:o emprego. Mas ao mm tempo acredito que com o tempo essa situação melhore, com paciencia e esperança.
E quando tento perceber em que sentido estão os teus problemas começo a perceber que todos eles estão encadeados, pk tenho a certeza que se resolvesses um só, provavelmente muitos outros ficariam igualmente resolvidos. E para isso acontecer necessitas de tempo, de muito apoio e claro de força de vontade. Escrever é facil ñ é? E acredita que estou a escrever para ti e as vezes sinto que estou a escrever para mim também.
E sabes de uma coisa? Cada vez mais me convenço que tudo na vida é uma kestão psicológica, em relação à maneira cm encaramos a vida, os problemas, até mesmo a maneira como nos encaramos em frente ao espelho... Quando li este teu ultimo post e falas-t de como eras, de como és e de como queres ser acredita que eu k acompanho a tua vida tb notei essa "mudanças". Em relação à tua inteligencia nd tenho a apontar pk admiro tudo o que fizes-t, tudo o que sabes, tudo o que pensas, mts vezes (e embora ñ o saibas) és quase como um exemplo para mim. Qto ao facto de quereres sorrir mais, ser simpatica etc... ñ te preocupes pk tu és... às vezes kdo "gozo" ctg kdo ñ keres sair pa night é precisamente para te incentivar a ñ perderes essa chama ke tens dentro de ti (pk tu sabes ke tens) inda me lembro dos problemas ke tinhamos em casa kdo kerias sair e o pai ñ deixava, eu ainda pekena pensava ke eras a party girl so com noite nessa cabeça lol mas é bom, dançar é bom e faz bem, faz sorrir, o espirito liberta-se, aquela sensação brutal de sentir o suor escorrer pelas costas de tnt dançar e de tnt se libertar numa noite só. Da próxima vez que pensares em ficar em casa lembra-t disto :) Em relação à tua mudança de humor... humm lol sim é verdd o teu estado de espirito muda mt rapido mas ñ te culpes por isso... é normal em virtude da instablidade da vida. Procura encontrar mais equilibrio (olha kem fala ahhaha) e tenta ter mais paciencia... nem tudo corre como queremos mas tb se corresse a vida seria sem sal... vou-t contar um segredo: eu acredito que quando as coisas correm mal é pk a nossa pessoa está a ser posta à prova... e é nessas alturas que temos ke provar a nós mesmos que somos capazes... só a nós.
Meu Deus... já escrevi tnt. Sinto que disse muito e ñ disse nd. Mas axo que percebes o que quis dizer com td isto. Lembra-t sempre destas 3 palavras: FORÇA DE VONTADE, ENERGIA E EQUILIBRIO... nunca te esqueças... quando te sentires em baixo ou triste ou seja la o que for lembra-t! É tudo isso e muito mais que te desejo pk és a minha irmã e pk te adoro e pk me sufoca ver quando estas mal. Adoraria conversar mais ctg, sei que faria bem as duas pk iriamos desanuviar, desabafar e principalmente compreender. Adoraria poder agora dar-t um abraço assim muito forte e dizer-t baixinho no ouvido "adoro-te e estou ctg para sempre"... (lagrima no canto do olho) adoraria que toda a tua vida se resolvesse rapido e da melhor forma mas sinto-me inutil por ñ poder fazer nd... por isso peço-t pensa em tudo o que te disse e ñ desistas de nd. Tu tens um valor muito grande... basta que para isso comeces a acreditar em ti própria.
Beijinhos da tua little sister ke te adora imensooooooo******

 
At sábado, março 25, 2006, Anonymous cyberprincess said...

olahh!
pois é miga, também ando cheia de problemas com a auto-estima, e penso que é por estar com peso a mais!!! maldito peso!!! também ando com falta de força de vontade :( é tão difícil, e muitas pessoas pensam que somos preguiçosas, mas não tem nada a ver com preguiça!!! parece que fico presa numa teia e não consigo sair dela!!! e sinto que tudo está entrelançado, tudo na nossa vida, uma coisa leva à outra, também estudei, também estou desempregada, isto só faz com que uma pessoa fique para baixo!!! é difícil arranjar forças, autodisciplina, equilibrio, determinação quando estamos assim menos bem!!! mas eu não quero desistir, ainda não encontrei foi o caminho...o certo!!! a pressão social para que sejamos perfeitas e bem sucedidas em todas as áreas das nossas vidas também é muito grande, o elogio da beleza e magreza...mas afinal somos humanas!!! mas temos que ter sempre esperança que as coisas melhorem, com a ajuda do destino (porque há tantas coisas que não conseguimos controlar) e com a nossa ajuda própria também!!! porque muitas coisas não conseguimos controlar mesmo, mas há muitas que sim, mas na minha cabeça às vezes tudo se mistura :S e daí vem o descontrole!!!
jinhus*

 
At segunda-feira, março 27, 2006, Blogger Luna said...

linda venho agradecer o comentário, obrigada pela força!!! És uma querida :)

Sabes, antes de mais melhora a tua autoestima, se precisares de melhorar fisicamente melhora, mas sempre por ti... luta para teres uma vida melhor, mais saudável, sem stresses e se hj erraste amanhã compensas. Sabes, o essencial é mesmo n nos deixarmos ir abaixo! Eu tenho a certeza q te tornarás na pessoa q queres, apenas tens q ter força de vontade e ver se realmente é isso q queres... pq se for, acho q ninguém te conseguirá parar!

Sabes, gostei mto de te ver pelo meu cantinho... n sabia q me visitavas e gostei mto pq sempre gostei do que escreves e já te acompanho à algum tempo... tenho é pena de uma coisita, sabes devias vir mais vezes actualizar o teu espaço :)
Beijocas e continua!

 
At sábado, abril 01, 2006, Blogger Starsea said...

Miga, tens estado ausente!
Gostei do teu post e acho que te devias agarrar aquilo que queres ser e lutar! Força miga!
beijocas

 
At domingo, dezembro 17, 2006, Anonymous Anónimo said...

Very nice site!
» » »

 
At sábado, março 03, 2007, Anonymous Anónimo said...

Best regards from NY! Answering services lewiston idaho Audio surveillance recorders Overdose of buspar

 

Enviar um comentário

<< Home